RSS

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Mola de decoração,esta foi para a cozinha da minha mãe.

Ola amigas e visitantes. Bem andava eu aqui a ver umas fotos de trabalhinhos que fiz e encontrei esta mola com uma flor que na altura fiz para a minha mãe,e bem gira para por na cozinha.
Espero que gostem,eu gostei e ate estou a pensar fazer mais algumas,,,,,depois venho aqui mostrar.
     Beijinhos para todas"os".

5 comentários:

quenina disse...

Olá como vais , espero que tudo esteja bem!!!
Adorei esta mola tão bem enfeitada..
Um optimo fds cheio de paz
bjs

Ivete P. Santana disse...

Olá Veronica..
Obrigada pela sua visita e comentário..

Estou otima e vc??
Adorei esta sua mola de enfeite..
Muito linda..
Parabéns..

Tenha um otimo dia..

Abraços..

Ivete :)

APO (Bem-Trapilho) disse...

olá minha querida! cá estou eu finalmente, com algum tempinho para dar uma bjoka às amigas! como estás? tudo bem?
quero agradecer as visitinhas e pedir que voltes sempre.
fiquei hiper feliz que tenhas gostado assim tanto do colar dos anjinhos! :)
bjokas doces! :)

anjoartes disse...

Ola Veronica!


Metamorfose dos encantos
Encaixe dos sentimentos
Delicadezas se ondulam em flores
Nas asas da imaginação
Seu sorriso, meu disfarce
Me perco no equinócio do seu florescer
Num canto bem adubado do meu coração
Outra semente germina
Pulula em vida pós-inverno
De begônias e hortênsias
Ornando meu caminhar.
Quem hibernou, involuntário
Ao saltar para a primavera
Encontra suave brisa
A refrescar a tez acalorada febrilmente.
Enfim vitória de uma semente
É primavera chegando
A esperança renascendo
O colorido tingindo
O caminho do passante
Desencasula... para a vida
Desacrisola... para a maturidade
As forças da natureza me deixam e êxtase
Momento de recomeçar
Floreça em mim a primavera de minh'alma
As lágrimas transformem-se em suave brisa
Ou num orvalho manso a regar meu coração...
Estação das flores dentro de mim,
Reaja ao inverno sequioso dos sonhos meus
E brotem novos sonhos
Novas forças,
Nova vontade de sonhar.
Caminho lentamente, mas com firmeza
Esqueço o que doeu
Apago o traço da dor
Aborto a palavra saudade
Construo ruas de felicidade
Onde dançarei a dança da paz
Com o arco-iris a brincar
Ao vento vão os pensamentos
Novos sonhos, novos alentos
O tempo... ah, o tempo! Meu íntimo confidente,
A primavera me trouxe.
Um dia novo está surgindo
Um sonho novo me envolve
Vida nova...
Saúde...
Paz...
Enfim, a primavera me beija a face.

Por
Alice Poltronieri

Bom domingo

Beijos...

Angela

Veronica Silva disse...

Ola Ângela.
Obrigada pelas palavras são muito doces e carinhosas,amei,tudo de bom para si.
Beiijinhos

Enviar um comentário